terça-feira, 23 de outubro de 2012

Saudade dos meus leitores

Pois é... estou com saudade dos meus leitores... Há quase um mês que não publico um novo post no blog... estou mergulhada em um projeto de consultoria para Seleção em Programas de Trainees que mal tem me deixado tempo para fazer mais nada... 

Mas, hoje eu estava no ônibus (pelo menos estou aproveitando esse tempo) e estava lendo um livro sobre como transformar nossos sonhos em realidade... e passei justamente pelo capítulo que dizia que o tempo é a gente quem cria... que se não reservamos um tempo para alguma coisa que queremos fazer, é porque talvez não queiramos tanto assim... e por isso dei uma passadinha (bem rápida confesso), para dizer "oi" para vocês. 

Por que eu adoro o blog e quero muito mantê-lo atualizado... 
e sim arrumei pelo menos cinco minutinhos para escrever...

Tenho várias coisas legais para compartilhar que aconteceram esse último mês... sobre Assessment DiSC, Programas de Trainees, Educação Industrial, e aqueles temas pessoais como os quilos que não me largam (ou sou eu que não quero largá-los?), os livros que li... nossa, tem tanta coisa... Acho que vou passar uma semana inteira publicando novos posts... 

Mas fiquem tranquilos, eu vou voltar e cheia de novidades... semana que vem teremos post novo... só vai ser difícil escolher o tema com tanta coisa legal para contar...

Até breve!




segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Apresentação sobre Coaching e Carreira na ETEC Sapopemba

No dia 10/09 realizei uma palestra na ETEC de Sapopemba, como atividade pela Semana do Administrador, que contou com 66 alunos da turma do curso técnico em Finanças.

Falamos sobre carreira, processos seletivos, entrevistas por competências, objetivos de vida, metas e claro, apresentei essa poderosa ferramenta que é o coaching. Sorteei dois livros: Leader Coach Um Guia Prático para Gestão de Pessoas e ainda doei um para a biblioteca da escola.

Para nós profissionais, é muito gratificante realizar uma palestra como essa, com alunos ávidos por conhecimento, e que estão em uma fase importantíssima de suas vidas, se preparando tecnicamente para melhorar sua colocação no mercado de trabalho e muitas vezes definindo uma carreira para o futuro.



E, seja em uma escola técnica ou em universidades, as dúvidas dos estudantes e mesmo de recém formados são sempre as mesmas em relação ao mercado de trabalho: 

O que é preciso ter para entrar no mercado de trabalho?
Como passar por entrevistas e dinâmicas de grupo?
Como eu tenho que me comportar?
O que as empresas esperam dos profissionais?

E por aí vai...

Algumas dicas:

  1. Em um processo seletivo, não tente ser o que você não é, achando que sabe o que o selecionador quer...
  2. Cuide do seu conhecimento técnico mas lembre-se de desenvolver suas competências. As empresas atualmente estão sofrendo muito para contratar profissionais porque o problema não é falta de conhecimento técnico e sim de comportamentos adequados.
  3. Escolha as empresas onde quer trabalhar pensando nos seus valores e crenças. Trabalhar sem estar alinhado  aos valores corporativos pode se transformar em muito sofrimento...

Seja muito sincero com você e suas escolhas, trace seu objetivos e defina metas mensuráveis para atingi-los.

E se precisar de ajuda, contrate um Coach!

Contato para Coaching e palestras: carlamantovanicoach@yahoo.com.br ou (11) 98714-0098














sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Dicas úteis para participar de um Programa de Trainees

Segundo semestre é época de grandes contratações nas empresas. Sejam contratações temporárias pensando na produção e nas vendas de Natal (já tem panetone nos supermercados!!!), sejam os processos seletivos para Programas de Estágio e Trainees nas grandes empresas.

Nessa fase, milhares de jovens recém formados correm para fazer suas inscrições em diversos programas de Trainees, investem um tempo precioso preenchendo cadastro e realizando testes on line (inglês, conhecimentos gerais, lógica...) e depois se preparam para a temida DINÂMICA DE GRUPO...

Participar de uma dinâmica de grupo muitas vezes é uma grande dúvida... esses jovens são recém formados, participaram de poucos processos seletivos até então, tem pouca experiência profissional e quase nenhuma ideia do que que se passa na cabeça de um consultor que conduz o processo... E aí, a grande pergunta que fica é: como eu devo me comportar?

Então, compartilho algumas dicas e perguntas importantes com você que está se preparando para participar de um processo seletivo, para que possa avaliar sua motivação, seu comportamento e até realizar uma auto avaliação ao término de cada etapa dos processos:

1- Por que participar de um programa de Trainees? O que te atrai tanto? Está claro para você que esse é um objetivo genuíno ou é um objetivo traçado em função das exigências da sociedade e da familia?
2 - O que você busca para sua carreira, que um Programa de Trainees pode te oferecer?
3 - Quais são os seus valores pessoais que reforçam sua decisão?
4 - O que te faz se sentir realizado?
5 - As empresas para as quais você se inscreveu tem quais valores importantes para você? A cultura e o estilo da organização refletem o que você acredita?
6 - Quais são seus principais comportamentos e competências que podem ser um diferencial em um processo seletivo?
7 - Em um caso de reprovação, como você tem avaliado sua participação? Você tem recebido bem os feedbacks que recebe?
8 - Você ainda acredita que quem fala mais em um processo é o aprovado?
9 - Você entende que cada processo é único, que cada empresa tem suas características e que por não ser aprovado em um processo não significa que será reprovado ou aprovado em outro?

Infelizmente nem todas as consultorias estão preparadas para dar feedback aos candidatos reprovados ao final do processo. 

O importante é que você, candidato à Programas de Trainees, esteja muito ciente de quais são seus objetivos de carreira, das empresas que você escolheu e das suas competências.

Seja você mesmo e não tente mostrar ao entrevistador algo que você não é ou não combina com você.

A empresa pode ser maravilhosa e estar entre as melhores para se trabalhar, mas se os seus valores e crenças não estiverem alinhados aos da empresa, o trabalho não será gratificante.

Receba seus feedbacks de coração aberto mas lembre-se que ele é um retrato daquele momento, daquele processo seletivo e não necessariamente do profissional que você é.

Comemore muito por cada etapa vencida! Elas não são fáceis e você merece!!!


E lembre-se: o coaching também serve para você desenvolver suas competências e atingir seus objetivos! Entre em contato comigo e saiba mais: carlamantovanicoach@yahoo.com.br


quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Como parar de fumar? 10 Dicas úteis


Hoje é o dia nacional do combate ao fumo e como uma “fumante em recuperação”, porque eu não acredito na existência de ex-fumantes, ex-alcoólatras, etc, quis compartilhar um pouco da minha experiência com quem tem interesse em parar de fumar.

A primeira coisa que eu diria:
é possível? SIM ...
é fácil? NÃO...

E o que eu digo não é para desanimar ninguém não... pelo contrário. Na época em que decidi parar de fumar, inclusive criei um blog http://saiadomundodemarlboro.blogspot.com.br/, para compartilhar a minha experiência... contei das minhas crises de abstinência e todos os “perrengues” que passei por ter tomado essa decisão.

Mas hoje estou muito feliz. Posso comemorar a maior vitória da minha vida! Fumei por 17 anos, e há 3 anos e 4 meses não fumo mais. Posso ficar perto de fumantes e não me incomodar mais nem com a fumaça do cigarro... confesso que o cheiro é bem ruim e que eu só descobri isso depois que parei de fumar, mas é possível conviver com fumantes sem entrar em desespero querendo um cigarro...

E qual foi o segredo? Muita determinação, força de vontade e um objetivo muito maior do que eu ou minha saúde... quero ser mãe... e para ser mãe, não posso ter vícios que prejudiquem a saúde e os valores pessoais do meu filho. Que exemplo eu quero dar? Que mãe eu quero ser?

Assim, percebi que para as nossas grandes metas, é preciso ter algo muito maior que você, uma missão de vida que faça com que você levante todos os dias e faça o que precisa ser feito...

Fiz terapia em grupo, tomei medicamento (que era horrível pois me provocava um terrível enjoo), fiz terapia individual e contei muito com o apoio dos amigos e familiares.

Meus amigos me suportaram no auge do meu mau humor, na verdade nas grande alterações de humor, porque uma hora eu estava rindo e feliz, na outra eu estava brigando com o mundo que estava me tirando o cigarro... Eu parecia uma bipolar... Mas quem estava me tirando o cigarro era eu mesma... e foi a melhor coisa que fiz...

Sabem o que é o pior? Eu trabalhei em uma grande indústria de tabaco! Eu acreditava naquilo, eu investia! Foram 17 anos fumando!!!

Hoje, o que eu diria para quem quer parar de fumar? É TOTALMENTE POSSÍVEL!!! 

Você quer mesmo? De verdade? Então comece já!
  1. Defina o objetivo pelo qual você vai parar de fumar. É importante ter algo mais forte que você para apoiar sua decisão.
  2. Trace metas
  3. Diminua a quantidade de cigarros por dia
  4. Elimine os cigarros relacionados a eventos (logo após as refeições, dirigindo, fazendo algo importante). Vá devagar e mantenha somente aqueles que não estão relacionados a nada, para que fique mais fácil abandoná-los mais tarde
  5. Se você puder, procure um médico e tome a medicação ou utilize os adesivos (mas sempre com orientação médica... utilizar adesivos e continuar fumando aumenta a quantidade de nicotina no organismo e acaba provocando o efeito contrário)
  6. Faça terapia breve ou Comportamental Cognitiva, que tem foco e podem trabalhar somente a sua relação com o cigarro.
  7. Beba mais água
  8. Escove os dentes imediatamente após as refeições. O sabor da pasta de dente não te inspira a fumar
  9. Chicletes sem açúcar pode não ser muito recomendado pelos nutricionistas, mas ajuda para caramba!
  10. Elimine as desculpas verdadeiras. Engordar faz parte, e os quilos que você vai ganhar vão te fazer menos mal do que o cigarro. Aprenda quais alimentos podem ajudá-lo a controlar a ansiedade e quais são mais saudáveis, para que você não ganhe quilos extras.

Procure ajuda! E acredite no seu potencial. Você pode, você consegue!

Boa sorte a todos que estão dispostos a parar de fumar!


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Coaching ou Psicoterapia - como escolher?

Ok, você está super interessado em sair da zona de conforto (ou de desconforto) e fazer algo por você. Mas o que escolher: psicoterapia ou coaching? Psicoterapia não é coisa de loucos? Coaching não é coisa de executivos?

Vamos falar um pouco das diferenças entre o coaching e a psicoterapia, para ajudá-lo a fazer a escolha certa...

O coaching, como já venho falando em alguns posts, é uma ferramenta muito poderosa para quem quer provocar mudanças em sua vida ou carreira. É um processo altamente objetivo, desenvolvido normalmente em 10 sessões, com questionários, atividades e exercícios muito focados na formalização de metas e objetivos que levem o cliente a sair de uma situação atual e atingir uma situação desejada. É muito utilizado sim por executivos e empresários para desenvolver competências de negócios e liderança, mas tem sido cada vez mais utilizado por pessoas que queiram atingir objetivos pessoais ou profissionais. A contratação de um Coach pode ser feita sim por "pessoa física", que esteja interessada em se desenvolver.

E no que ele se diferencia da psicoterapia, já que ela também é procurada quando as pessoas querem provocar mudanças em sua vida???

A diferença maior está na disponibilidade, comprometimento e principalmente no sofrimento do cliente.

Se a situação vivida pelo cliente é algo que lhe provoca um grande sofrimento, e para a qual ele não encontra mais energia e disposição para agir, a psicoterapia é o mais recomendado. Esse cliente precisa entender a situação, conhecer e entender a si mesmo e a sua própria história para depois começar a agir e provocar mudanças na forma de se relacionar, na postura profissional, nos cuidados consigo mesmo ou em qualquer outra área da vida... E não, não é preciso estar louco para procurar um psicólogo. Qualquer pessoa interessada em buscar auto conhecimento, mesmo que não esteja em sofrimento, pode sim iniciar um processo de psicoterapia...

No caso do coaching, o cliente também está em sofrimento, mas muitas vezes é porque não consegue encontrar uma solução ou um caminho para sair da atual situação. Ele tem energia para fazer, está comprometido com uma mudança, mas precisa de apoio para encontrar as próprias respostas... E tem pouco tempo para isso, pois quer se planejar, quer ver resultados mais a curto prazo, quer mensurar esses resultados...

A psicoterapia costuma ter tempos diferentes e ser um processo mais longo, salvo quando for psicoterapia breve ou de orientação comportamental cognitiva, e trabalha muito mais focada nos conflitos e na história do cliente ou paciente...
A psicoterapia tem várias linhas de trabalho como: Psicanálise, Terapia Analítica de orientação Junguiana, Psicodrama, Terapia comportamental cognitiva, entre outras...

A terapia comportamental cognitiva, tem muitas semelhanças com o processo de coaching. É objetiva, focada em uma mudança de comportamento, com tarefas, questionários e exercícios muito similares aos de coaching. E é muito conhecida nos meios clínicos e hospitalares trabalhando questões como ansiedade, fobias, compulsões e outros.

Enfim, a discussão ainda pode ser longa e o objetivo deste post não é defender uma ou outra linha de trabalho. O objetivo é esclarecer dúvidas e defender que as pessoas busquem a ajuda necessária para mudar e para atingir seus objetivos.

Se você está aqui lendo esse post, é porque está profundamente interessado em dar o primeiro passo...
Faça isso por você! Contrate um Coach ou Psicólogo e comece agora a sua transformação.

Entre em contato comigo: cmpsico2000@yahoo.com.br e vamos falar mais a respeito.




quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Assessment DISC - você conhece?

A avaliação comportamental DISC é uma poderosa ferramenta de assessment, desenvolvida com base no trabalho de Harvard, do Psicólogo Dr. Willian Moulton Marston. Tem sido utilizada há mais de 30 anos por mais de 45 milhões de pessoas no mundo.

É uma ferramenta de avaliação comportamental utilizada para melhorar a comunicação e produtividade do trabalho individual e em equipe, que permite compreender os quatro padrões básicos de comportamento: Dominância, Influência, Estabilidade e Cautela de consciência.

A Revista Você S/A de julho de 2012, trata do perfil dos profissionais no mercado Brasileiro e aponta a ferramenta DISC como a base da reportagem. Leia mais em: Reportagem

Pode ser aplicada com sucesso em: desenvolvimento de executivos, processos de recrutamento e seleção, desenvolvimento de equipes, Coaching de Vida e Executivo, entre outros.

Em breve, aqui neste site, mais detalhes sobre a ferramenta e sua aplicação. Fique atento!

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Pare de delegar a responsabilidade por suas escolhas!

Em alguns momentos da vida nos deparamos com situações tão complicadas, que gostaríamos que alguém aparecesse com uma solução mágica, que resolvesse todos os nossos problemas... Alguém que nos desse respostas para as milhares de perguntas que temos na cabeça...

Ficamos tão cansados de buscar soluções, de pensar no que seria o melhor caminho, que acabamos desistindo e delegando para a própria vida e para outros a responsabilidade por nossas escolhas... 

O que também acaba sendo uma escolha... mas será que é a melhor?

A intenção desse post não é julgar as decisões de ninguém, mas questionar a nossa postura frente à vida, aos obstáculos que encontramos pelo caminho, ao aprendizado que deixamos passar quando não olhamos as dificuldades como oportunidades.

É claro que todos nós sabemos que não é fácil tomar decisões, fazer escolhas... porque queremos acertar sempre...  e esquecemos que errar faz parte de sermos humanos... 

Então, porque continuamos delegando a responsabilidade pelas nossas escolhas? Por que insistimos em delegar aos nossos pais ou à nossa família o que não conseguimos conquistar? Por que delegamos ao mercado, aos clientes ou à concorrência, a responsabilidade pelo negócio próprio que nunca iniciamos? Por que delegamos aos médicos ou ao nosso organismo, a nossa dificuldade em emagrecer e ter uma vida saudável? 

Todas são desculpas muito verdadeiras...crenças limitantes que tiram nossa efetividade e nos impedem de atingir nossas metas e objetivos. O que há em nossa história que nos dá tanta força para nos "boicotar"?


Culpar o outro pelas nossas escolhas dá ao outro a responsabilidade e o poder sobre nossas vidas... Buscar um culpado ao invés de investir tempo em uma solução nos impede de ver o que realmente é importante.

Por mais difícil que possa ser, sempre há opções e caminhos a seguir. Uns mais fáceis, outros mais difíceis... O que não podemos é nos conformar com a facilidade das desculpas verdadeiras e dizer: "essa era a única solução!" Acredite, sempre há opções... e a resposta está conosco o tempo todo! Temos recursos internos e externos para nos apoiar em nossa jornada e sermos vitoriosos.


Onde estamos e onde queremos chegar? O que queremos conquistar? Pelo quê acordamos todos os dias?

Responda à essas questões e decida se você quer delegar ou quer se responsabilizar...

Tome uma atitude diferente e faça algo por você!


Procure um Coach ou um Psicólogo e comece hoje a tomar decisões importantes.






terça-feira, 7 de agosto de 2012

Chega de procrastinar e se frustrar! Dicas importantes para gerar energia.

Segundo o dicionário, procrastinar é: "Deixar para depois. Adiar, espaçar, delongar, protelar, postergar"... e o significado de frustração é: "uma emoção que ocorre nas situações onde algo obstrui o alcance de um almejo pessoal. Quanto mais importante for o objetivo, maior será a frustração".



Partindo desses dois princípios eu pergunto: quantas pessoas estão frustradas por procrastinar a busca por seus objetivos?

Quantas pessoas estão na profissão errada ou trabalhando em empresa que não está alinhada aos seus valores pessoais? Quantas pessoas estão em um relacionamento que não trazem mais felicidade por ser cômodo manter a situação? Quantas pessoas estão sem um relacionamento porque não acreditam que possam conhecer alguém? Quantas pessoas estão obesas ou acima do peso porque acreditam que não conseguem fazer dieta e se exercitar? Quantas pessoas gostariam de ter seu próprio negócio mas tem medo de empreender?

...

Quando deixamos de lado nossos sonhos e objetivos, geramos estresse, sensação de culpa, vergonha, medo... 

Ao mesmo tempo podemos nos sentir incapazes de realizar e isso vai piorando a nossa auto imagem, prejudicando nossa auto estima e tornando essa procrastinação e frustração um ciclo vicioso... Quanto mais adiarmos, mais frustrados estaremos e menos teremos energia e coragem para realizar nossos sonhos...


O que é possível fazer então?

O ideal é gerar energia e partir em busca dos seus objetivos. Sempre é tempo de deixar a preguiça de lado, as desculpas quase sempre verdadeiras e partir para a ação.

Com certeza há na sua vida histórico de momentos em que você partiu para a ação e atingiu alguns objetivos... busque por eles e veja o que te motivou a realizá-los... 

Quer fazer um teste? Trace uma linha do tempo da sua vida desde o seu nascimento até hoje. Marque os momentos mais importantes e desses, selecione as 3 ações/decisões mais significativas que você teve e que o ajudaram a conquistar algum objetivo.

Agora, analise essas 3 ações e veja o que estava presente: quais os valores, qual a motivação, o que gerou energia para a ação... Identificou? Então, use esses recursos agora e gere energia para realizar suas metas...

Agora, se está muito difícil fazer isso sozinho... se está muito complicado partir para a ação... procure ajuda!
Faça algo por você e por seus sonhos!
Procure um Coach ou um Psicólogo.

Transforme-se e seja feliz!



segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Projetos em RH

Semana passada, uma leitora do meu blog fez contato comigo através do Skype e ficamos um bom tempo conversando sobre carreira, RH, coaching, projetos, etc. E sem querer, ela acabou me dando idéias de temas para compartilhar aqui no blog... Talita, obrigada pela participação... e espero que goste dos próximos posts...

Quando eu estava conversando com a Talita e compartilhando um pouco da minha experiência em Recursos Humanos, pensei em fazer alguns textos falando dos principais projetos que desenvolvi, como foi, qual o resultado, enfim, mostrar um pouco do trabalho que fiz ao longo dos meus 14 anos em Recursos Humanos.

Creio que posso destacar o projeto de implantação de Equipes Auto Gerenciáveis em uma empresa multinacional do ramo químico, minha participação nas CIPAs de duas empresas, tendo desenvolvido SIPATs com poucos recursos mas com muita criatividade, os Workshops de formação e desenvolvimento de equipes, as ferramentas de reconhecimento e recompensa para trabalhos em equipes e individuais... além disso posso citar os projetos de formação de profissionais técnicos para cargos muito específicos nas empresas, a formatação de modelos de processos seletivos, gestão da mudança, entre outros.

Por uma questão de autorização de imagem, não divulgarei os nomes das empresas.

Em futuros posts publicarei mais detalhes de cada um dos projetos.

Quem se interessar, poderá entrar em contato comigo: cmpsico2000@yahoo.com.br

Boa leitura!

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Onde foram parar nossos sonhos?


Acabei de assistir uma reportagem sobre a diferença entre os nossos sonhos de infância e o que nós conseguimos conquistar quando adultos.

A maioria das pessoas entrevistadas tinham sonhos completamente diferentes quando eram crianças.  Quem queria ser veterinário virou repórter, quem queria ser músico virou químico, o médico virou engenheiro, a atriz virou caixa, a professora virou advogada, o jogador de futebol virou administrador, a dentista virou psicóloga...

E então eu pergunto: onde foram parar nossos sonhos?

O que fizemos ao longo da vida que nos tornou profissionais e adultos totalmente diferentes do que queríamos ser quando éramos crianças?

Será que os sonhos de crianças não passaram de sonhos e quando nos deparamos com a realidade vimos que a coisa era muito diferente? Ou o medo da realização, o medo do sim, o medo de sermos aquilo que nascemos para ser era muito maior do que qualquer outra coisa?

É fato que enquanto crianças, temos realmente muitos sonhos... inventamos profissões, queremos ser super heróis, princesas... mas fora isso, o quanto vamos abandonando nossos sonhos ao longo da vida e nos tornando algo completamente diferente do que queríamos?

Se somos felizes com as nossas escolhas de hoje, ok!

Mas se apenas aceitamos o que a realidade nos apresentou, se nos tornamos algo diferente do que queríamos, se não temos a nossa realização pessoal e profissional, então talvez esteja na hora de repensar nossas escolhas.

E nunca é tarde para repensar as nossas escolhas... idade nunca é demais, condições financeiras não são impedimentos... e não há que se preocupar com o que os outros vão pensar...

Faça um teste e imagine que você está em seu aniversário de 80 anos... olhe para sua história de vida: do que você se orgulha? E do que você se arrepende de não ter feito?

Não queira viver a vida com saudade da sua infância, com saudade do que poderia ser e não foi, com saudade do que você nem sabe do quê porque faltou realização pessoal.

Vá em busca dos seus sonhos! Nunca é tarde para isso...



Entre em contato comigo e faça coaching!

sexta-feira, 27 de julho de 2012

10 Perguntas para avaliar seu momento de vida


Quer saber como está sua vida? Reflita sobre as questões abaixo...

1.     Qual é o grande tema do momento?
2.     O que você quer?
3.     Ao fazer essa mudança, de que forma você está contribuindo para algo maior do que você?
4.     Do que você tem hoje, o que é importante manter?
5.     Se você conseguir superar o desafio e realizar a mudança desejada, o que você ganha com isso?
6.     Que ações você está desenvolvendo ou já desenvolveu para conseguir suas metas? Está funcionando?
7.     O que o impede de fazer aquilo que acha necessário para mudar sua vida?
8.      O que você faz quando as situações ficam muito estressantes?
9.      Por que e pelo que você acorda todas as manhãs?
10.  O que você faz que o deixa completamente realizado e entusiasmado?

Agora que você já fez uma avaliação prévia do seu momento de vida, que tal iniciar
um processo de coaching e realizar suas metas?

Entre em contato comigo!
(11) 8714-0098






quarta-feira, 11 de julho de 2012

O Líder Inspirador


O quanto você enquanto líder tem contribuído para sua equipe ser o que ela é hoje?

Essa é uma das reflexões que este livro leva até o leitor. Com uma linguagem simples e didática, aonde grandes profissionais trazem experiências e exemplos para tirar o leitor do estado atual para um estado desejado com foco em assumir uma postura Leader Coach.

O livro mostra o caminho para se construir equipes autolideráveis. Com a Coordenação editorial de Sulivan França e Andréia Roma, foram escolhidos profissionais que atuam como coach e com vasta experiência em liderança. Conta com a participação especial de Tim Gallwey (autor do livro O jogo interior de tênis) e John Whitmore (autor do livro Coaching para performance) profissionais de grande destaque e experiências falando sobre o gênese do coach.

 "(...) Ou seja, seguir um líder que busca impulsionar a performance e o desenvolvimento de sua equipe, utilizando o coaching como ferramenta poderosa e que, ao convidar uma equipe a realizar um sonho possível, constrói uma relação de confiança.
No geral, os líderes inspiradores são aqueles que transmitem firmeza, legitimidade, confiança, sinceridade, transparência e apoio. Como coaches, não precisam ter todas as respostas, mas fazem as perguntas certas e ajudam suas equipes a se enxergarem melhor.
Mas, será que a performance depende exclusivamente do líder ou gestor? O desenvolvimento profissional ficará condicionado ao estilo de gestão, ao saber ou não fazer coaching? (...)"

Quer saber essas e outras respostas? Quer refletir até onde vai sua responsabilidade como gestor na formação de equipes?

Adquira seu exemplar através do sistema pagseguro da UOL.
E faça coaching, sempre!


terça-feira, 10 de julho de 2012

Eu quero ser feliz agora

Quer ser feliz agora? Então vá em busca dos seus sonhos, dos seus objetivos e metas. 
Inspire-se! Clipe oficial da música Eu quero ser feliz agora - Oswaldo Montenegro






Procure um Coach e inicie um processo de mudança!
Entre em contato comigo...

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Equipes Auto Gerenciáveis

Conheça um pouco mais sobre o estilo de gestão auto gerenciável e saiba em um próximo post como o Coaching pode ajudá-lo a implantar esse modelo.


View more PowerPoint from Carla Mantovani

Se você quiser saber mais detalhes sobre como implantar esse modelo, ou se busca uma consultoria para iniciar esse processo em sua empresa, entre em contato comigo: (11) 8714-0098 ou cmpsico2000@yahoo.com.br

terça-feira, 3 de julho de 2012

Coaching para profissionais da saúde

É muito comum os profissionais da saúde dedicarem seu tempo e sua vida aos cuidados e ao bem estar do outro, sejam pacientes ou clientes, e dedicarem pouco tempo ao seu próprio bem estar, às suas metas e objetivos...
Como Psicóloga trabalhando em Recursos Humanos, me preocupei tanto com o bem estar dos meus clientes que em um determinado momento tive que parar e procurar uma solução para o meu momento de carreira.

Foi então que encontrei o coaching...

O coaching é uma poderosa ferramenta de desenvolvimento, definição de metas e objetivos e excelente para quem quer provocar mudanças em sua vida.

Com diversas modalidades, pode ser:
  • Coaching de vida, que busca provocar melhorias na qualidade de vida do cliente ou coachee;
  • Coaching executivo, que tem como foco abordar competências, habilidades, melhoria de desempenho no cargo atual ou preparando para um cargo futuro;
  • Coaching de carreira, com o objetivo de alavancar a carreira do coachee;
  • Formação e desenvolvimento de equipes;
  • Apoiar um novo negócio;
  • Ou com foco mais específico como espiritual, saúde, desportivo, relacionamento, vendas, etc.
O coaching pode acontecer em um momento, em um encontro ou pode ser um período, que é o mais tradicional e requer comprometimento e acompanhamento.
Normalmente conhecido nos meios organizacionais, está em franco crescimento no Brasil e tem conquistado cada vez mais adeptos, inclusive entre os profissionais da saúde.
O Coach (profissional) conduz um processo onde o modelo de mundo de seu cliente é totalmente respeitado e as respostas partem do Coachee (cliente).
Através de questionários e exercícios vivenciais, o Coachee parte de um estado atual, identifica um estado desejado e estabelece metas claras e planos de ação mensuráveis para atingir o grande objetivo.
Profissionais liberais de todas as carreiras, inclusive do ramo da saúde e odontologia, também podem beneficiar-se dessa grande ferramenta.

Quer dar um “up” no seu negócio? Aplicar novas tecnologias, modernizar-se e conquistar mais clientes/pacientes? Tem um grande objetivo e não sabe como atingi-lo? Quer cuidar da sua qualidade de vida?

Entre em contato comigo e conheça essa ferramenta.
Cuide de você para que possa continuar a cuidar dos seus pacientes.


quarta-feira, 27 de junho de 2012

O que é Coaching - Uma apresentação

Uma breve apresentação para que possam conhecer um pouco mais do coaching, essa ferramenta tão poderosa para atingimento de metas e objetivos.




Agora que você já viu a apresentação, entre em contato comigo e vamos trabalhar em prol dos seus objetivos.


quarta-feira, 13 de junho de 2012

Promessas de ano novo sinalizam que é momento de fazer coaching

No final de 2011 com certeza você fez suas promessas, pensou no que gostaria de realizar em 2012 e fez uma listinha...

Em 18 dias chegaremos exatamente na metade do ano... e o que você fez até agora por suas metas e seus resultados? O que já concluiu ou realizou?

1 - Iniciou a academia e/ou a dieta e eliminou aqueles quilos indesejáveis?
2 - Guardou dinheiro para comprar seu carro, sua casa ou fez um plano de aposentadoria?
3 - Iniciou o curso de especialização, a faculdade, a pós graduação?
4 - E quanto à sua decisão de mudar de emprego? Atualizou seu currículo, fez novos contatos, desenvolveu suas competências?
5 - Parou de fumar?

Se você respondeu "não" para qualquer uma dessas perguntas, é sinal que você está em um momento excelente para fazer coaching. Ainda temos metade do ano e muita coisa pode ser conquistada nesse período.
Com um processo estruturado, é possível criar planos de ação para atingir seus objetivos.

Dá tempo para cumprir as promessas... está disposto? Me procure e eu te conto como: cmpsico2000@yahoo.com.br






terça-feira, 5 de junho de 2012

Locais de Atendimento

Se você está interessado em fazer coaching mas não sabe por onde começar, entre em contato comigo.

Atendimentos na região da Avenida Paulista, Vila Mariana, Vila Madalena, Santo André e Campinas.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Coaching on line ou Coaching presencial?

O coaching como ferramenta de desenvolvimento e atingimento de metas é altamente poderoso. Pode ser coaching de vida, que busca provocar melhorias na qualidade de vida do cliente ou coachee; executivo, que tem como foco abordar competências, habilidades, melhoria de desempenho no cargo atual ou preparando para um cargo futuro; pode ser de carreira, com o objetivo de alavancar a carreira do coachee; pode ser para formação e desenvolvimento de equipes, para apoiar um novo negócio, ou com foco mais específico como espiritual, saúde, desportivo, relacionamento, vendas, etc.

O coaching pode acontecer em um momento, em um encontro ou pode ser um período, que é o mais tradicional e requer comprometimento e acompanhamento. No entanto, com a correria do dia a dia, o excesso de responsabilidades, os diversos papéis que representamos na vida, o trânsito e as dificuldades de deslocamento nos deixam com cada vez menos tempo para cuidar de nosso desenvolvimento.

Assim, mesmo com uma ferramenta poderosa como o coaching, se não tivermos o tempo necessário, não conseguiremos cuidar dos nossos objetivos. Pensando nisso, incorporei ao meu trabalho a modalidade de coaching on line.

A idéia do processo é a mesma, com sessões semanais ou quinzenais, utilizando as mesmas técnicas do coaching presencial porém com o diferencial que é a flexibilidade de horário. O coachee não fica preso a uma necessidade de deslocamento e consequentemente à desculpa verdadeira do "não tenho tempo" e o coach pode flexibilizar alguns horários, tendo alguns ganhos na sua agenda...

E quando comparamos o coaching on line com o coaching presencial? Bem, não há nada como o contato humano, pessoal e "intransferível". O coaching presencial é mais rico e permite maior riqueza na utilização dos exercícios propostos. Porém, o que é preferível: não me desenvolver porque não tenho tempo ou utilizar a modernidade a meu favor e fazer algo para atingir meus objetivos e metas? Pense nisso e fale comigo: (11) 8714-0098 ou cmpsico2000@yahoo.com.br


segunda-feira, 14 de maio de 2012

Resultados de um processo de coaching

Uma pessoa me procurou para um processo de coaching pois precisava se desenvolver pessoal e profissionalmente. Esse cliente sabia de sua necessidade mas não tinha clareza do que precisava fazer em prol do seu desenvolvimento. Me contou que até hoje suas conquistas tinham acontecido por acaso e que nada tinha sido muito planejado, mas sabia que com o objetivo que tinha, não poderia deixar que as coisas continuassem acontecendo assim...
Iniciamos o coaching e conforme o processo caminhava, os progressos do cliente eram visíveis. Os insights eram fortíssimos e as mudanças eram perceptíveis inclusive na aparência... No início do processo, uma das queixas do cliente era de extremo cansaço, falta de tempo para resolver tantos assuntos, trabalhar, estudar, cuidar da família... Com o tempo, com uma nova organização das atividades, com um novo olhar sobre o que era de sua responsabilidade e o que era responsabilidade do outro, o cliente ganhou energia, estava com uma aparência mais serena e tranquila, passou a falar mais baixo e pausado, perdeu as olheiras caracteríticas de alguém com excesso de atividades, aprendeu a controlar sua ansiedade (que também atrapalhava bastante pois fazia atividades antes do tempo por não conseguir deixar as coisas acontecerem no seu ritmo normal), passou a cuidar mais da alimentação e do descanso merecido (a Roda da Vida estava entrando em total integração).
Além disso, por ter aprendido a se organizar e controlar a ansiedade, deixou de fazer cobranças excessivas aos colegas de trabalho e pessoas com quem era necessário interagir e começou a receber feedbacks positivos dessas pessoas, que só reforçaram positivamente as ações que estavam sendo tomadas.
Em 6 sessões de coaching, a mudança era ernome!!! Um dia, eu estava voltando de um outro atendimento quando recebi uma ligação desse cliente. Sua felicidade era tão intensa e tão contagiante que não pude deixar de me emocionar com suas conquitas. Naquela mesma semana, o chefe dessa pessoa chamou-o para conversar, deu um feedback positivo e mudou suas atividades... isso permitiu que ele pudesse ter mais desenvolvimento profissional pois poderia conciliar o aprendizado da faculdade com suas atividades diárias e aprender na prática... O sonho dessa pessoa é se tornar um grande gestor de pessoas e projetos... eu tenho certeza que vai conseguir!

E você, também quer se desenvolver? Também quer integrar as esferas da sua roda da vida e ter mais qualidade de vida?
Entre em contato comigo e inicie um processo de coaching: cmpsico2000@yahoo.com.br

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Fernando Pessoa

Há tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas que já tem a forma do nosso corpo

E esquecer os velhos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares
É o tempo da travessia
E se não ousarmos fazê-la,
Teremos ficado sempre à margem de nós mesmos.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Seja protagonista da sua vida!

Tenho ouvido muito as pessoas comentarem de falta de tempo, que não conseguem fazer isso ou aquilo, que estão cansadas, de "saco cheio", que não conseguem se cuidar, etc e tal... Mas vejo pouco as pessoas provocarem mudanças em suas vidas... E consigo entender porque... não é fácil sair da zona de conforto, assumir riscos, fazer diferente e se deparar com o novo, com o bom, com o desejo realizado... E eu falo isso porque temos que partir do princípio que o "não" nós já temos. Se ficarmos esperando as coisas acontecerem, se não aproveitarmos as oportunidades e ficarmos parados com medo, não saberemos como poderia ter sido, não saberemos se daria certo e se seríamos felizes. E por não saber como poderia ser é que ficamos estacionados e achamos mais fácil dizer que não temos tempo e que estamos de saco cheio. É tão bom quando dá certo, quando conseguimos fazer, quando realizamos um sonho... Por que então deixamos tanto que a vida siga um rumo diferente do que queremos??? Vamos tomar as rédeas da situação, sejamos protagonistas das nossas vidas... vamos experimentar ser o que somos! E aí, vai experimentar?

segunda-feira, 9 de abril de 2012

O Coaching como ferramenta de transição de carreira

Olá, Muitos de vocês sabem que eu trabalho em Recursos Humanos há praticamente 15 anos e tenho muita experiência em Recrutamento e Seleção. Por conta disso, muitas pessoas me procuram para ajudá-las a divulgar o currículo, pedem dicas de como confeccioná-lo e de quais os melhores caminhos para encontrar uma boa colocação no mercado. Então, de uns meses para cá, tenho recebido o currículo de vários amigos e de outras pessoas interessadas em provocar uma mudança com pedidos de divulgação dos mesmos. Aproveitando que o mercado está bastante aquecido, as pessoas estão mais direcionadas a uma transição de carreira, muitas vezes por perceberem que trabalhar em uma grande e boa empresa não é o suficiente se não houver realização profissional. Muitas vezes o profissional tem em mente o que busca, mas acaba aceitando propostas que não são bem avaliadas e acabam se frustrando lá na frente. Que sugestões tenho dado a esses profissionais, para que uma nova colocação no mercado não seja mais um motivo de frustração? Tenho sugerido um processo estruturado de coaching para que esses profissionais tenham condições de identificar o seu objetivo, desenvolver competências que as empresas buscam, identificar valores pessoais e principalmente terem conhecimento de suas necessidades e missão de vida para que possam avaliar as propostas do mercado. De novo, reforço que o coaching não é uma solução milagrosa, mas com certeza é uma ferramenta poderosa que permite um grande processo de auto conhecimento. Outra sugestão que dou é... seja feliz! Trabalhar é importante e necessário, mas é possível encontrar algo que esteja alinhado à nossa missão de vida e que sim nos supra a necessidade financeira e ao mesmo tempo nos dê realização profissional. A vida é feita de escolhas e nós podemos escolher pelo que nos faz feliz! Então, escolha por você!!! Está pensando em uma transição de carreira??? Procure um Coach! Até mais!

domingo, 25 de março de 2012

Missão de Vida

Esses dias tomei uma decisão muito importante, que faz parte das metas definidas no meu processo de coaching... Não foi fácil, teve que ser muito bem planejada e tive que assumir o risco... E essa decisão me fez pensar novamente sobre minha missão de vida. É muito comum nos acostumarmos com a nossa rotina, com nossos riscos calculados, com nosso emprego, nosso salário, nossas atividades diárias... Quantas vezes paramos para pensar se tudo isso está nos fazendo feliz? Quantas vezes, na correria do dia a dia, paramos 5 minutos para pensar se a nossa passagem pela vida tem um real significado? Por que estou aqui? Onde quero chegar? Qual a mensagem ou o legado que quero deixar? Por causa disso, fiquei pensando em algo que eu mesma disse há muitos anos: "eu não vim ao mundo a passeio". Eu não quero simplesmente deixar a vida passar e perceber que não fiz o que me fazia feliz, nem fiz algo que fosse construtivo para a vida de alguém. O que me faz feliz é saber que uma palavra, um olhar, um gesto meu fez a diferença na vida de alguém. Que isso foi algo positivo e esse alguém teve a possibilidade de se desenvolver pessoal e/ou profissionalmente. Quero chegar no final do dia e ter a sensação de missão cumprida (missão de vida) e não aquela sensação de "tarefas cumpridas". Por isso, há um bom tempo passei a me planejar, estudar, desenvolver material, reforçar contatos e divulgar cada vez mais meu trabalho. Atualmente, tenho atendido clientes em processo de coaching e em breve passarei a me dedicar totalmente a esse trabalho e a projetos de consultoria. Essa semana, uma cliente me ligou feliz da vida pois tinha conseguido dar um passo em direção aos seus objetivos. Tinha iniciado uma tarefa que definimos em sessão de coaching e estava se sentindo realizada... Como eu posso não me sentir feliz por isso? Foi ela quem foi lá e fez o que era preciso fazer... mas como coach, fiz as perguntas que a fizeram identificar o que era preciso fazer... para ela e por ela... No fundo ela sabia o que precisava ser feito... os recursos estavam todos lá, a disposição dela... e eu só a ajudei a encontrá-los... Terminei o dia com a sensação de missão cumprida... mais uma vez... E você, já sabe qual é a sua missão de vida? Sabe o que fazer para terminar o dia com a sensação de missão cumprida? Está preparado para iniciar um processo de transformação? Contrate um coach... Até mais!

domingo, 4 de março de 2012

Enquete: O que você gostaria de saber sobre coaching?

O que você gostaria de saber sobre coaching?
Como é o processo
Quais são os resultados
Que temas posso trabalhar em processos de coaching
Experiências de quem passou pelo processo

A importância do comprometimento

Assim como várias pessoas que acompanham meu blog, eu também tenho projetos, metas, objetivos... e isso tudo gera ações que se eu não fizer, nada acontece...
Hoje, domingão, dia de descanso, de ficar "vegetando" na frente da TV, abraçada com meu marido e meu cachorro... dia de caminhar no parque, da minha corridinha básica, depois comer meu açaí... e claro, o cochilo sagrado da tarde...
Pois é não fiz nada disso e passei o dia cuidando dos meus projetos... passei o dia trabalhando...
Isso é ruim? Depende de como você está comprometido com seus resultados. Do quanto está realmente interessado, disposto a fazer as coisas acontecerem... Aí você pode me perguntar: "mas eu vou passar o tempo todo trabalhando e não me darei o merecido descanso?" Eu diriaque não é o tempo todo não, mas em alguns momentos precisamos fazer algumas escolhas. Mudar implica em fazer escolhas e a minha escolha hoje foi pelos meus projetos e não pelo meu descanso. E sabe como eu me sinto agora? Realizada! Com uma sensação de missão cumprida, pelo menos até agora... mais um passo em direção aos meus objetivos. E a sensação é muito boa!
Se estou cansada? Talvez... mas não sei se esse cansaço é mais forte do que a sensação de realização. Acho que valeu a pena... Passei a tarde organizando documentos, separando pendências, refazendo meu planejamento financeiro de 2012, começando minha declaração de imposto de renda (que detalhe, está quase pronta)... dá um trabalho danado... mas vale a pena.
Eu discordo daquele ditado que diz: "quem espera sempre alcança"... eu acho mais é que quem espera sempre cansa... pq nada cai do céu, seus sonhos não vem bater na sua porta dizendo: estava te procurando, dinheiro não dá em árvore e comodismo não é sinônimo de felicidade.
Não é fácil iniciar um processo de mudança, não é fácil fazer escolhas, não é fácil sair da zona de conforto.
Mas é muito mais gostoso ver seus objetivos se realizando cada vez que você tem uma ação em prol deles, é muito gratificante ter os resultados esperados...
E o que são as dificuldades nesse caminho? São momentos de aprendizado, de crescimento, de fortalecimento...
Hoje eu não descansei, mas me realizei... e estou feliz!

E você, está disposto a iniciar seu processo de mudança mesmo que o início seja um pouco mais trabalhoso? Está preparado para se comprometer e ser feliz?

Até mais!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Modelos de gestão e liderança

Sempre li e ouvi muito sobre liderança e modelos de gestão. Algumas empresas optam por decisões compartilhadas, outras preferem modelos de gestão mais hierarquizados, com mais ou menos níveis de gestão. Enfim, não acredito que exista um modelo perfeito mas sim o modelo ideal para cada empresa. Independente disso, qualquer modelo é feito de pessoas que conduzem e gerenciam os processos, e mais que isso, é feito de gestores que tem como papel extrair o melhor de suas equipes, ou seja, mobilizar as pessoas em prol dos resultados.
Até aqui nenhuma novidade...
Mas como fazer para transformar um gestor em líder? Será que para ser gestor basta conhecer os processos, delegar, cobrar e dar feedbacks?

Eu tive excelentes gestores na minha carreira... não só meus gestores diretos, mas clientes internos também...
Tive a oportunidade de aprender muito com esses gestores, que acredito serem verdadeiros líderes. Eles tinham a capacidade de conhecer sua equipe de tal forma a aproveitar as forças de cada um. Havia troca de conhecimentos... Ao mesmo tempo havia uma competição saudável, que nos fazia trabalhar forte pelos resultados. E o mais importante... valores... sim, valores pessoais fortes... eram pessoas em quem podíamos confiar pois estariam conosco "na alegria e na tristeza". Pessoas que praticavam aquilo que pregavam, que transmitiam confiança e verdade em suas palavras e ações.
Sempre trabalhei com autonomia e nunca me senti abandonada por eles.

Você pode me perguntar: então eles eram perfeitos?
Com certeza não, pois tinham várias competências a desenvolver... mas eles tinham o principal que era a vontade de fazer acontecer e comprometimento com tudo o que se propunham.
É possível se tranformar em um verdadeiro líder? Sim é possível.
Quer saber como?
Eu sugiro o coaching como uma grande ferramenta para processos de mudança, para desenvolvimento de competências e mudanças de comportamentos... Também é uma grande ferramenta para ser utilizada por esses gestores, no dia a dia, para liderar suas equipes e atingir grandes resultados.
Está preparado para estruturar uma equipe de sucesso e ser um grande líder?

Até mais!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Dúvidas de gestão - a efetivação do estagiário

Certo dia, um gestor compartilhou comigo uma dúvida conceitual mas que impactaria diretamente na carreira de uma pessoa de sua equipe.
Existia uma vaga administrativa e temporária em substituição a uma licença maternidade e que no futuro poderia se tornar uma vaga efetiva já que existia a possibilidade de ocorrerem algumas movimentações internas. Até aqui, nada demais. Era uma vaga simples de ser trabalhada em Recrutamento e Seleção pois não exigia nível superior e os conhecimentos técnicos seriam adquiridos no dia a dia. A idéia era focar principalmente em competências (comportamentos) para contratar o temporário.
O gestor, novo na função, sabendo da necessidade de seu estagíário ter um emprego ou um estágio para garantir a faculdade, sugeriu que contratássemos o estagiário que estava com contrato por vencer e sem possibilidade de renovação porém com conclusão de curso prevista para quase um ano a frente.
Até aqui também nada de mais, já que era alguém que conhecíamos o trabalho, a entrega e principalmente a postura e o comportamento. Seria a solução perfeita para mim que não precisaria fazer um processo seletivo, para ele que resolveria sua vaga com rapidez e eficiência e para o estagiário, que garantiria um salário maior do que sua atual bolsa por um período maior que o seu tempo de contrato podendo pagar a faculdade com mais tranquilidade.
Qual era o problema da história então?
O estagiário cursava engenharia...
Mas isso é um problema, considerando que a posição não exige curso superior? Não seria melhor, já que o candidato escolhido teria um diferencial?
Ok, aparentemente para a vaga não seria um problema e realmente ganharíamos com um diferencial nesse candidato.
Então pergunto:
Se você fosse o gestor, qual seria a dificuldade que poderia surgir ao longo do tempo? De que forma você contornaria essas dificuldades?
Se você fosse o estagiário, quais pontos você precisaria levar em consideração antes de aceitar a proposta?
Se você fosse gestor de uma outra área de engenharia e um engenheiro recém formado com experiência somente administrativa se candidatasse para uma vaga de engenheiro junior em sua área, como você avaliaria esse profissional?

Conseguiu se colocar no lugar de cada um dos personagens? Que conclousões você chegou?

Compartilhe conosco...
Depois eu conto se o estagiário foi efetivado ou não.

Até mais!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Momentos de Vida e Carreira parte II

No post anterior compartilhei algumas dúvidas que tem chegado a mim por pessoas interessadas no processo de coaching.  De qualquer forma, é importante lembrar que para cada pessoa a resposta será diferente porque são baseadas na realidade de vida do Coachee e não do Coach.

O coaching como eu já disse anteriormente é uma ferramenta poderosa, porém não é milagrosa. Cada pessoa que decide entrar em um processo de mudança em busca de um estado desejado precisa ter em mente que o seu comprometimento com as metas e o resultado é o componente mais importante.

Nos casos relatados percebemos a necessidade de identificar comportamentos, competências e habilidades chave, reconhecer valores, forças e fraquezas. Partindo daí, é possível avaliar o que precisa ser desenvolvido e traçar metas realizáveis, com prazos, ações e indicadores de sucesso.

Qualquer pessoa tem o que é necessário para provocar as mudanças desejadas. Basta se comprometer com o processo e encontrar profissionais qualificados a suportá-los nessa jornada.

Você sabe que mudanças quer provocar em sua vida? Qual é o seu futuro preferido?

Até mais!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Momentos de vida e carreira

Olá!

Tenho recebido algumas dúvidas de pessoas interessadas em coaching e em como esse processo pode ajudá-las a mudar a situação que estão vivendo atualmente. São situações de vida e de carreira que resolvi compartilhar, sem nomear pessoas, fatos ou locais, pois acredito que compartilhando essas dúvidas, outras pessoas poderão se identificar e encontrar no coaching uma ferramenta poderosa para auxiliá-los em seus processos de mudança.


Mudei de área para ter mais exposição e adquirir novos aprendizados, porém não me adaptei. Estou esperando completar pelo menos um ano para poder mudar novamente, mas sei que minha antiga vaga já está ocupada e não posso mais voltar. Como definir uma nova área e me preparar para ela? Como garantir que não vou me arrepender novamente?

 Ocupo um cargo de nível técnico e exerço atividades operacionais. Recentemente me graduei em engenharia e estou pleiteando um cargo de nível superior, porém recebi o feedback que apesar de estar formado ainda tenho postura de técnico e me faltam competências para assumir um novo cargo. Como faço para me desenvolver? 

Estou em um momento de vida bastante complicado. Sou casado há 20 anos, tenho dois filhos adolescentes em idade escolar, trabalho em uma grande empresa multinacional. Meu trabalho me satisfaz financeiramente, porém não tenho mais o mesmo brilho nos olhos e meu sonho é ser professor. Além disso, tenho poucos momentos de lazer e minha esposa reclama muito minha ausência. Gostaria de fazer um trabalho voluntário e me falta tempo para isso. Como fazer para organizar tudo isso e ainda realizar meu sonho de ser professor sem afetar profundamente minha vida financeira?

Sou gestor e de uns tempos para cá estou enfrentando diversos problemas com minha equipe. Já dei vários feedbacks, mas os problemas persistem e estão todos desmotivados e percebi que talvez seja eu que precise mudar minha postura, mas não sei o quê nem como fazer. Como o coaching pode me ajudar?

 Quer saber como o coaching pode ajudar essas pessoas? Aguarde o próximo post...

Até mais!








sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Como o coaching me ajudou a emagrecer

Em maio de 2011 eu estava me preparando para realizar uma cirurgia bariátrica, pois tinha chegado ao limite de 98,2Kg, IMC de 38,8 e manequim 50. Sentia dores terríveis na coluna lombar e no joelho, que me impediam de fazer uma simples caminhada e até mesmo ficar em pé na pia lavando uma louça. Minha vida estava virando um verdadeiro pesadelo! Procurei o médico, fiz todos os exames e ainda descobri que além de uma hiperlordose acentuada, eu tinha um problema gástrico que me dava refluxo, estava pré-diabética e tinha roncopatia... Porém, mesmo com todas essas características, eu tinha que estar com esse peso há pelo menos 2 anos para que a cirurgia fosse coberta pelo plano de saúde. Felizmente ou infelizmente, eu não estava tão “pesada” assim há tanto tempo e não entrei nas características para a cirurgia. Fora o medo que eu sentia...

Minha primeira reação foi o choro, porém isso não resolvia meu problema e eu ainda precisava emagrecer. Não dava mais para continuar como estava. Aquilo afetava minha vida profundamente e eu tenho um sonho muito maior que tudo isso que é engravidar. Mas estava proibida pelo meu ginecologista de engravidar com aquele peso, tal seria o risco para a gravidez.

Ok, eu tinha que tomar uma ação! E foi nesse momento que o coaching me ajudou muito. Busquei experiências semelhantes em que me apoiar e lembrei que há quase três anos passei por um processo muito mais difícil que foi parar de fumar. Sabendo então que eu era capaz de algo tão forte, tracei minhas metas e as ações que eu precisava para alcançar meu objetivo. Procurei uma Nutricionista, um Endocrinologista e voltei para a academia (mas somente depois de emagrecer uns 8 quilos, pois antes disso a coluna e o joelho não permitiam atividade física).

Você pode se perguntar: porque então você atingiu tanto peso e foi buscar soluções tão básicas? Eu mesma repetia: se fosse fácil viver só de alface eu não seria gorda! Então, porque agora eu conseguiria? O coaching é uma ferramenta milagrosa? Não, não é. Não se iludam porque o coaching sozinho não vai fazer nada por ninguém. O grande ponto do coaching é o comprometimento do coachee com o seu processo, com suas metas e com o que tem que ser feito para alcançá-las. O que o Coach faz é ajudar o Coachee a definir as metas, traçar planos para alcançá-las, trabalhar as crenças limitantes que podem paralisar as ações de alguém, encontrar essas experiências que são fortalecedoras e acompanhar esse processo durante o período de coaching.

Que resultados atingi até agora? Em sete meses: 18 quilos eliminados e IMC 31,6. Acabei com a roncopatia, tenho pouquíssimo refluxo, mas consigo identificar os alimentos que provocam e o manequim diminuiu de 50 para 44.

E você, está pronto para emagrecer? Está pronto para iniciar um processo de coaching?
Se quiser saber mais, entre em contato comigo...

Até mais!

sábado, 21 de janeiro de 2012

Momentos de carreira

Sabe aquele momento complicado da sua carreira, que você não sabe mais se é isso que você quer, se as suas metas no trabalho fazem sentido, se você está ou não sendo desafiado de acordo com suas competências e potencial e chega uma pessoa nova na empresa, empolgada, com energia, querendo resolver problemas que você vê acontecendo há anos?
Pois bem, justamente nesse momento essa pessoa vai conversar com você, entender melhor a empresa, levantar pontos importantes para o trabalho que ela precisa desenvolver, querendo conhecer os pontos falhos no processo... enfim...
O que fazer nesse momento? Como ser imparcial e contribuir sem passar uma imagem negativa de tudo àquilo que você conhece e do próprio profissional que você é?
Deve ser muito difícil passar por esse momento... você está lá, questionando seu trabalho e ao mesmo tempo alguém vem com energia para desafiar o status quo.
Como você pode avaliar se ainda há tempo para investir e tentar novamente ou realmente está na hora de mudar, pois a sua contribuição não é mais efetiva? Como avaliar se você realmente contribuiu e fez tudo que poderia ter feito ou se você desistiu e entregou os pontos antes do tempo?
Você já parou para pensar se entrou na zona de conforto ou se está realmente fazendo alguma coisa para mudar?
É isso que o incomoda em sua carreira e em sua vida profissional? É isso que o está impedindo de atingir suas metas organizacionais e ter uma performance superior?
E no final, isso está interferindo na sua vida pessoal? Sua Roda da Vida está equilibrada?
Talvez esteja na hora de você procurar um Coach. Esse momento é perfeito para descobrir onde você quer estar e o que fazer para chegar lá. E com certeza, passando por tudo isso, vai ser difícil descobrir sozinho que caminho trilhar... e é nesse momento que o papel do Coach, como facilitador dos processos de mudança, pode fazer toda a diferença.
Pense nisso!

Até mais!


segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

O que é Coaching?

Ok, depois de alguns posts falando de coaching e de como entrou na minha vida, vocês devem estar se perguntando, o que é essa ferramenta, processo ou o que quer que seja... E por que fazer, o que isso tem a ver com vocês?
Enfim, deixa eu contar um pouquinho...
Coaching é o processo de apoiar uma pessoa na identificação e criação de estados desejados, desenvolvendo e acessando seus próprios recursos internos. O Coach é um facilitador, isso mesmo, o Coach ajuda o Coachee a identificar e focar estados desejados, aumentar habilidades chaves, encontrar fontes de motivação contínua, remover barreiras mentais, modificar atitudes e comportamentos problemáticos que reduzam sua efetividade.
E não espere que nesse processo haverá respostas prontas... a idéia é justamente o contrário, o papel do Coach é fazer as perguntas certas ajudando o coachee a encontrar suas respostas baseadas no seu modelo de mundo.
É um processo desenvolvido normalmente em 10 sessões, podendo focar qualquer assunto de vida ou carreira.
É indicado para profissionais que queiram provocar alguma mudança na sua carreira, seja ela desenvolver uma habilidade ou competência, melhorar seu desempenho como gestor/líder ou mesmo sua entrega diária caso não seja um gestor. Também é indicado para pessoas que estejam passando por grandes mudanças na sua vida como a decisão sobre um relacionamento, o planejamento da aquisição de um bem... Qualquer decisão ou objetivo que precise ser alcançado...
O importante é a pessoa se comprometer com seu processo e encontrar um bom Coach para auxiliá-lo.

Aqui nesse espaço pretendo compartilhar algumas experiências minhas com o coaching. Eu passei por esse processo e mesmo hoje, procuro aplicar as ferramentas à minha vida... E tem funcionado.

Espero que vocês também estejam comprometidos com suas metas e objetivos! É possível... mas, como me disse uma grande amiga: "para escorregar no arco-íris e encontrar o pote de ouro, é preciso encarar um pouco de chuva...".
Vamos tomar chuva sim! Mas vamos encontrar nosso pote de ouro...

Até mais!